entenda

É REVIVIDA!

Polêmica

ENVOLVENDO FILME

DE 2017 COM

FÁBIO PORCHAT

E DANILO GENTILI



A controvérsia envolvendo o filme de comédia Como Se Tornar o Pior Aluno da Escola foi revivida com alguns ataques a Fábio Porchat, Danillo Gentili e também à Netflix.




O longa conta a história de dois amigos que encontram um caderno detentor de dicas sobre como aprontar de maneira constante. 



Na época, uma grande polêmica envolvendo acusações de que o longa supostamente fazia apologia ao bullying, tomou a internet, gerando discussões acaloradas.



Neste domingo (13), a controvérsia ressurgiu na internet porque, em maior parte, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro acusaram o filme de incentivo à pedofilia.




A acusação foi por conta de uma cena de cunho sexual envolvendo o ator Bruno Munhoz de, na época, 13 anos, e Porchat. 



As acusações acabaram sobrando também para a Netflix, que detém o longa em seu catálogo, e para Danilo Gentili; que não deixou barato e respondeu aos ataques.



“Os chiliques, o falso moralismo e o patrulhamento: veio forte contra mim [...]. Nenhum comediante desagradou tanto quanto eu. Sigo rindo”, postou o comediante em seu Twitter.


A discussão tomou proporções tão grandes que acabou chegando ao Ministro da Justiça, Anderson Torres, afirmando o mesmo em sua rede social que tomará providências em relação à obra. 

Neymar

da Netflix

entraram na série

jogador que não

5 polêmicas do

O Caos Perfeito: