O filme
que ia gerar uma
grande franquia de
fantasia, mas falhou miseravelmente




Quando a Disney lançou John Carter: Entre Dois Mundos, em 2012, notícias davam conta de que o filme seria um dos mais caros da história do cinema.


Surfando no hype, o estúdio apostou tudo para que a adaptação do livro Uma Princesa de Marte (1917) fosse o grande nome do gênero fantasia daquele ano, mas infelizmente, não deu certo.


Hoje, o longa é lembrado como uma das grandes decepções da empresa. Apesar de não ter dado grandes prejuízos aos seus cofres, ainda assim, fracassou em termos de público e também de crítica.



Após o revés, a Disney, que havia planejado mais duas sequências para a produção, logo voltou atrás, virando a página e deixando o projeto de uma trilogia de lado.




Dentre os diversos problemas, a grande expectativa gerada no período da pré-produção desempenhou um papel crucial no fracasso de John Carter.



O filme dirigido por Andrew Stanton custou cerca de US$ 250 milhões, um dos maiores orçamentos da companhia, mas arrecadou “apenas” US$ 284 milhões por todo o mundo.



Com essa perspectiva em mente, Taylor Kitsch, protagonista do longa, conversou recentemente com o site ScreenRant, afirmando não se arrepender de ter estrelado o longa-metragem.


“Não tenho nenhum rancor, aprendi muito. Fiz grandes progressos por conta dele, pessoal e profissionalmente. Doeu, obviamente, mas olhando para trás, eu não mudaria nada. Ele é o que é.” disse o ator.

Angélica e Fafá

DE BELÉM EM SÉRIE

AMAZÔNICA

SOBRE FLORESTA

Disney+ une xuxa,