Mulher-Hulk quebra mistério sobre vida sexual de capitão américa




A virgindade de Steve Rogers (Chris Evans) é esclarecida no primeiro episódio, em um diálogo entre Jennifer Walters (Tatiana Maslany) e Hulk (Mark Ruffalo).



Com a morte do Capitão América no MCU, alguns mistérios sobre o personagem ficaram no ar. Um deles, discutido pelo público há um certo tempo, é se o herói morreu ou não virgem.



Mas o primeiro episódio de Mulher-Hulk: Defensora de Heróis respondeu essa dúvida. As próximas telas terão spoilers sobre a produção, então siga por sua conta e risco.



Ao conversar com Hulk, Jennifer Walters falou para o primo que o Capitão América estava muito ocupado para se preocupar com sexo – uma visão semelhante à do público.




O diálogo é interrompido e, depois, retomado na cena pós-créditos. Bruce Banner confirma que Steve Rogers transou sim e perdeu a virgindade em 1943.





O vingador não revelou com quem o super soldado se relacionou, mas a data coincide com a turnê do herói como símbolo patriota dos EUA.




Portanto, a pessoa provavelmente não é Peggy Carter, que não estava com Steve nesse momento da história.



Estrelada por Tatiana Maslany, Mulher-Hulk acompanha a história de Jennifer Walters, uma advogada bem-sucedida e prima do Hulk, que se transforma na versão feminina da criatura verde.

A INTERPRETAR

Chris Evans voltaria

CONDIÇÃO

APENAS SOB UMA

CAPITÃO AMÉRICA