adaptação

DIFERENTE DA

Livro que baseou

A FILHA PERDIDA

DA NETFLIX 

TEM FINAL BEM




Lançado no final de 2021 pela Netflix, A Filha Perdida traz a  atriz vencedora do Oscar Olivia Colman (The Crown) no papel de uma mulher solitária.




Ao conhecer uma jovem mãe durante uma viagem, é levada a uma série de reflexões sobre o passado e sobre sua própria maternidade.


O longa dirigido por Maggie Gyllenhaal é a adaptado do livro de  Elena Ferrante, autora de A Amiga Genial - e como toda adaptação para as telas, traz algumas diferenças em relação à obra original.





Em A Filha Perdida, a principal alteração na história é o final: o desfecho do filme se parece mais com a abertura do livro.





A obra original de Elena Ferrante começa com uma cena em que Leda desmaia de dor enquanto está dirigindo.





Ela sonha com uma praia e acorda em um hospital, onde é informada de que sofreu um acidente.



A história, então, se desenrola quando a protagonista começa a pensar nas férias que teve antes, quando conheceu Nina (Dakota Johnson), sua filha Elena e o restante da família.





O livro termina pouco após a discussão entre Leda e Nina: a protagonista oferece a casa à ela, faz as malas e vai embora.


Neste momento, recebe uma ligação de suas filhas, que perguntam o que a mãe está fazendo. Leda responde: “estou morta, mas estou bem” - estas são as últimas palavras do livro de Elena Ferrante.

CONFIRA TAMBÉM:

Veja a explicação

na Netflix

A Filha Perdida

do final de